Inspire-se na Natureza e aumente sua criatividade!

post_textura_natureza

Preparei uma atividade para você quebrar a rotina e inserir mais criatividade no seu dia. Amo inventar texturas e experimentar maneiras diferentes de criá-las. Combinar técnicas diversas e fazer do momento de arte um laboratório de experiências criativas é muito prazeroso para mim.

Acredito que quando abrimos um espaço em nosso dia para dar voz e ação a criatividade conquistamos automaticamente um sentimento de felicidade interna. Você só vai acreditar experimentando. 😉

Produzir texturas mobiliza diretamente esse nosso lado criativo. Não tem certo ou errado e é uma atividade que, aos poucos, nos envolve, por sua beleza e resultado surpreendente.

Neste vídeo quis passar um pouco do meu processo criativo e da minha sensação ao fazer essa técnica. Meu único objetivo é te inspirar a encontrar esse tempinho no seu dia para se dedicar também a sua arte e ser mais feliz. 😀

Assista ao vídeo e depois me conta o que achou. Se preferir, acompanha o passo a passo, logo abaixo, que explico tudo o que fiz pra você não perder nadinha.

Siga os passos abaixo. 😉

  1. Separe o material para ser utilizado: folha A4 ou caderno com folhas não pautadas, giz de cera colorido, folhas e galhos de tamanhos diversos, aquarela, pincel, pote com água, papel toalha. Ah! Não esqueça de colocar a sua playlist favorita ;). Se preferir pode acessar a minha aqui;
  2. Com o material separado chegou a hora de respirar profundamente umas três vezes, pelo menos;
  3. Agora você começará a fazer as texturas que desejar usando a técnica de Frottage. Coloque as folhas e galhos embaixo da folha de papel e passe o giz de cera por cima do papel. Você verá que surgirá uma impressão no papel com as nuances das folhas e galhos.
  4. Repita esse processo quantas vezes desejar! Esse é o momento de você brincar com cores e formas. Junte um ou dois materiais e faça impressões diferentes. Cada cor tem uma forma de se expressar no papel, criando diferentes tipos de texturas;
  5. Na minha experiência com giz pastel oleoso, obtive um resultado com maior volume e não tão liso quanto no giz de cera. Vale você experimentar também com esse material. 😉
  6. Depois disso, chegou a hora de aquarelar. Brincar de pintar por cima do giz de cera. Você verá que a cor da aquarela modificar-se-á de acordo com a área atingida (maior ou menor concentração de giz de cera). Experimente diferentes cores e brinque com esse resultado. Divirta-se pintando!
  7. Agora, minha proposta é você inverter. Aquarelar um papel e depois fazer a técnica de Frottage com giz de cera. Verá que o resultado será completamente diferente! 😀

Como te falei, amei essa experiência e espero que você goste também. Não só o resultado artístico é muito satisfatório quanto a sensação interna é prazerosa e de felicidade.

Então, começa agora a fazer arte! Deixa pra mim seu comentário e compartilha com quem você gosta!

Mais improviso! Menos obrigação!

post_improvise_16092016

 

Tem muita gente que acredita que é difícil começar a ter o hábito de fazer arte, porque não possui nenhum material artístico e que é caro compra-los etc. Bem, só digo uma coisa: na arte criativa busco sempre reinventar maneiras de criar, saindo do convencional. E nessas experimentações é que tenho os melhores resultados. Surpreendente!

Acredito que não precisamos de materiais caros ou da marca x ou y para nos expressar através da arte. Consegue-se até fazer pinturas com tintas caseiras, de legumes, por exemplo! O importante é produzirmos algo que nos conecte com o momento da criação, por isso vale improvisar nos materiais. 😉

O ato de improvisar nos liberta da cobrança do acerto, do perfeito, do belo idealizado. Então, meu conselho é: comece com os materiais improvisados.

Eu adoro juntar materiais diversos para depois pensar no que posso fazer com eles na minha arte. Vira uma brincadeira! Entramos sem querer no terreno mais lúdico e saímos do lugar de obrigação/cobrança!

Vale tudo: tampinhas de garrafa de diferentes tamanhos, embalagens de papelão, escova de dente, palitos, pedaços de madeira, bandejas de isopor, pedras, medalhas antigas, pedaços de pano, barbante, linha, laços de presente e por aí vai… Tudo pode virar arte e ser usado para fazê-la!

Quer um exemplo?

Veja o passo a passo abaixo e observe como criei essa textura com uma simples escova de dente! Não, não precisei de nenhum pincel mega ultra caro e famoso J

  1. post_pintura_escovadedenteSepare o material: tinta da sua escolha (pode ser guache, aquarela, acrílica…), escova de dente velha, folha de papel não muito fina, copinho com água e papel toalha. Se desejar forre sua mesa, para não sujá-la 😉
  2. Chegou a hora da respiração! Conecte-se com esse seu momento de criar, no momento presente, respirando profundamente durante três vezes. Inspire e expire pausadamente! Relaxe!!!
  3. Como usei aquarela, precisei molhar um pouco as cerdas da escova de dente na água, tirei o excesso de água e depois passei a escova de dente na cor desejada e comecei a aplica-la no papel, aleatoriamente (sem calcular movimentos, somente apreciando essa sensação de criar algo inusitado, sem controlar o resultado, nem esperar algum efeito. Coloquei a intenção de o que vier está bom 😊)
  4. Se você vai usar guache ou tinta acrílica, primeiro misture a tinta com a água e depois passe a escova de dente nessa mistura. Lembrando que quanto mais água, mais fluida e transparente a tinta fica. 😉
  5. Repeti diversas vezes o passo 3, alternado cores, sem lavar a escova de dente. Deixei as cores se misturarem para testar o efeito.
  6. E pronto!!! Amei o resultado e fiquei mais leve e solta! 😀

Comece agora você a criar suas próprias texturas e a experimentar materiais inusitados! Sem mais desculpas para iniciar a sua arte!

Gostou desse passo a passo? Diz um OI pra mim nos comentários e compartilhe com os seus amigos!!