Saia do estresse! Faça seu caderno de rabiscos!

post_caderno-de-rabiscos

“Um desenho é uma linha que saiu para passear”. Essa citação é do pintor suíço Paul Klee. Pegando carona nessa linda reflexão, vou contar um pouco porque tenho um caderno de rabiscos e quem sabe empolgar você para começar a ter o seu também. ☺

Todos os dias levo linhas e mais linhas para passear. Faço isso para liberar a minha mente da correria do dia a dia, uma sensação de quase meditação.

Rabiscar (doodle, em inglês) é um hábito saudável.  É quase tão importante quanto beber água todos os dias.

Você, com certeza, já experimentou essa sensação de desprendimento mental, rabiscando durante as aulas, no seu caderno, quando era adolescente ou em uma palestra ou ao falar no celular. Por segundos, você se desconectou e entrou num estado de esvaziamento da mente.

No meu caderno de rabiscos a única regra é deixar o lápis passear pelo papel sem exigências. Construo diferentes rabiscos sem pensar no que estou produzindo. Simplesmente, rabisco. 😉

Dá uma olhada, neste vídeo, como meu caderninho está ficando:

Vale tudo! Linhas tortas, retas, curvilíneas, arabescos, formas geométricas, riscos fortes, fracos, circulares… Uso o que estiver à mão para rabiscar: lápis grafite, caneta esferográfica, giz de cera, lápis de cor, bastão de carvão, canetas hidrográficas, caneta nanquim. Você pode usar o que quiser.

Carrego meu caderno (na realidade, bloco) sempre comigo. A consulta médica demorou? Pego meu caderno e começo a rabiscar. Bateu o estresse? Lá vou eu rabiscar um pouquinho e volto renovada! E por aí vai…

 

Rabiscar é contagioso. Depois que começamos não queremos mais parar! É como se você acordasse o seu potencial criativo dando para ele espaço para se expressar e, com isso, recebe de volta calma e bem-estar. #vidazen

Quer fazer o seu? É muito fácil! Segue os passos abaixo que te explico:

  1. Escolha um bloco ou caderno antigos que tenham folhas ainda em branco. Todo mundo tem um guardado. Procura aí que você vai achar!
  2. Junte o que você tiver em casa que possa te ajudar a rabiscar: lápis grafite, caneta esferográfica, lapiseira, lápis de cor…. Escolha um para ser o seu acompanhante em todos os momentos (lembre-se que o caderno de rabisco é igual celular, você não se desgruda dele ;))
  3. Pronto! Comece a rabiscar! Faça riscos no papel, não economize. Use mais de uma folha.
  4. Bateu vontade de escrever? Rabisca primeiro, depois escreve. O importante é você começar a liberar a mente de formatar seus pensamentos em rótulos. Inicie seus rabiscos, sem se preocupar com o que está fazendo.

Depois de uma semana, pelo menos, dê uma olhada no que você rabiscou. É incrível a experiência de visualizar o que você riscou. Muitas pessoas encontram padrões (formas repetidas) e seus rabiscos e por aí vão desenvolvendo mais rabiscos que com o tempo vão se tornando inspiração para outros trabalhos com arte.

Agora não tem mais desculpar para não fazer o seu! 🙌

Se você gostou dessa dica, compartilha com os amigos e deixa um comentário aqui para me incentivar a produzir mais conteúdo como esse.

Cansada de decidir tudo na vida? Vamos fazer manchas de tinta!


técnica manchas e colagem

 

Como já falei em outros posts, adoro fazer manchas. Quando faço essa técnica, libero minhas tensões, me torno mais leve e criativa. Gosto da sensação de não saber qual resultado terei em uma pintura. Experimentar esse momento de não decidir. É fantástico! \o/

Muitas vezes passo o dia todo decidindo coisas pra mim e pra todo mundo aqui em casa!! Fico doidinha!! 😀 Não é fácil assumir múltiplos papéis (mãe, mulher, profissional, filha… 😯 ) e ter que decidir diferentes assuntos ao mesmo tempo.

Em dias assim, vou para o meu cantinho criativo e não quero decidir nada. Coloco uma playlist zen e começo a fazer manchas no papel. Faço várias, das mais diferentes cores. É um momento mágico! Automaticamente sinto minha mente esvaziar e a sensação de paz toma conta de mim.

Existem diversas técnicas com manchas e podemos fazê-las com variadas tintas, papeis e até em telas. Vou ensinar agora para um passo a passo bem simples para você testar também essa atividade aí na sua casa, no seu cantinho sagrado de arte.  😉

Veja como fazer suas manchas e ficar relax:

  1. Separe o material: nanquim colorido ou anilina dissolvida em água ou álcool, copinhos descartáveis com água, folhas de papel Canson (o papel não pode ser muito fininho, pois pode rasgar), giz de cera, papel higiênico ou toalha, cola e tesoura, jornal ou pedaço de plástico para forrar a mesa;
  2. Chegou a hora de começar a se conectar com o seu momento de arte/relax. Respire profundamente por três vezes. Observe sua respiração, liberando as tensões na expiração e nutrindo-se de boas vibrações na inspiração;
  3. Dilua o nanquim nos copinhos de água (se você usar a anilina, prepare-a com água ou álcool liquido). Repare que a quantidade de gotas de tinta deixará a cor mais ou menos forte. Selecione quantas cores desejar.
  4. Jogue um pouco de tinta no papel (tenha cuidado para não derramar muita tinta). Vá virando a folha fazendo com que a tinta se movimente sobre ela. Pode repetir esse processo com outras cores e, se desejar, troque de folha. Não se esqueça de proteger a sua mesa antes de começar a atividade. O objetivo é desestressar e não ficar na neura caso caia tinta fora da folha. 🙂
  5. Produza quantas manchas desejar. Teste! Faça o processo que te deixe mais tranquilo. Não existe certo e errado e nem procuramos fazer nada específico. Somente deixar tinta fazer suas marcas coloridas no papel.
  6. Depois de ter feito suas manchas, observe sua produção. Se desejar, pode fazer uma composição com elas usando a colagem como recurso. Recorte as formas que mais lhe agradaram e cole em outras folhas manchadas. Você pode também colorir os espaços vazios com giz de cera. Na imagem deste post, recortei e colei e colori o coração que apareceu em uma das minhas manchas. Gostei muito do resultado.

 E o que você achou? Gostou dessa dica? Conta pra mim nos comentários e compartilhe com seus amigos! Assim me motivo mais e mais para escrever para vocês. 😉