Minha Arte: Floresta

Minha Arte: Floresta

Desde que a Atenção Plena e a Yoga entraram na minha vida como hábitos saudáveis do meu dia a dia, recebi de presente a conquista de um espaço de silêncio, pausa e de sintonia com a minha respiração. Vivencio na prática os benefícios de recorrer ao contato da respiração para me nutrir de energia construtiva, entrar em contato com a minha essência, meu observador interno e abrir espaço para o SER CRIATIVO que habita em mim.

A respiração e a Atenção Plena são uma das bases do meu trabalho. Uní-las ao fazer arte para auxiliar no contato com o Potencial Criativo e Expressão Pessoal é a sinergia do meu método de Arte Criativa. 🙂

Esse foi o assunto tema da LIVE! (28/11/17) que fiz no Facebook e instagram. Expliquei como a respiração pode auxiliar no aumento da criatividade. Se você perdeu, veja o replay clicando aqui.

“Sintonizar-se com a respiração pode ser um antídoto importante à tendência natural de acreditar que precisamos estar no controle” Mark Williams, livro Atenção Plena

Respiração é VIDA
Não precisa do nosso controle
Nos prende ao AQUI e AGORA
Ajuda a monitorar emoções e sentimentos

Enfim, a respiração é uma ÂNCORA DA NOSSA ATENÇÃO. Ela nos ajuda a sair do CAOS MENTAL para nos conectarmos com a nossa essência. É um recurso simples e está a nossa disposição a todo instante. Basta pararmos, darmos uma pausa e voltarmos a atenção para ela. Inspirando e Expirando. Sem forçar. Apenas observando. O entrar e sair de ar e seu caminho pelo corpo.
Inspirada nesse processo prazeroso da respiração, resolvi pintar; soprando. 😉 Materiais que usei: Aquarela, pinceis, canudo, água, papel Canson 300gr, pastel seco.

Dê o PLAY e acompanhe meu processo criativo no video abaixo e depois deixe seu comentário me contando o que achou.

Se você gostou, compartilhe esse conteúdo! 🙂

Ebook Gratuito: Três técnicas de Arte Criativa para ativar sua Criatividade

😓 Está cansada de buscar técnicas artísticas para suas aulas de arte ou sessões de arteterapia? Baixe AGORA o Ebook Três Técnicas Comprovadas para Ativar a Criatividade com a Arte Criativa e entre em contato com um método novo que ajuda a driblar o BLOQUEIO CRIATIVO de crianças, adolescentes, adultos e idosos.
Clique no botão abaixo e baixe seu E-Book gratuito. ⤵️
BAIXAR GRÁTIS AGORA!
Minha Arte: Anjos

Minha Arte: Anjos

Como publiquei na semana passada por aqui no Blog, vou mostrar para você um pouquinho do meu processo criativo. Para te inspirar, para aguçar sua curiosidade e te estimular a fazer também. 😉

Na Live que fiz no Facebook, no dia 09/11/17, sugeri Três atividades de Arte Criativa para exercitar a Resiliência Emocional. Mostrar de forma prática como a proposta criativa pode, e muito, colaborar com o estímulo à educação emocional. Foi uma continuação do papo ao vivo que fiz na semana anterior, lá mesmo no Facebook, no qual fiz a relação da Arteterapia e a Resiliência Emocional.

Se você perdeu essa LIVE!, veja ela clicando aqui.

No vídeo abaixo, você verá o meu processo criativo ao fazer uma das atividades sugeridas: manchas com nanquim. Além do Nanquim, usei também borrifador de água, papel canson 240gr, pincel, tampinhas de garrafa para armazenar o pouco da tinta e lápis aquarelável. 🙂

A Arte nos mobiliza tanto e é tão poderosa, que mesmo consciente do objetivo da técnica, vemos aflorar em nós resistências, falas inconscientes, auto-críticas, julgamentos, a vontade de acertar, de ser aceito etc….

Tudo isso aflora ao fazermos Arte Criativa. Cada pessoa de um jeito.

E comigo, não foi diferente. 🙂

Adoro fazer manchas, amo trabalhar criativamente com o inesperado. De ver ressurgir o que não controlamos e depois imprimir minha visão criativa no papel.

E é justamente assim que começamos a exercitar a Resiliência com a Arte. Essa possibilidade que a Arte permite de mudar o que parece imutável. De permitir que imprimamos nossa expressão pessoal em uma cena (mancha) que aparece no papel. Nessa proposta criativa, precisamos lidar com esse inesperado, a, aparentemente, imutável mancha de Nanquim.

No meu processo, comecei ressaltando uma forma que (para mim) assemelhou-se com um coração, depois observei silhuetas, que, de início, me pareceram sombrias. Relutei em aceitar as imagens e tive um insight:

Essa Arte é minha! Transformo no que desejar! Não precisa ser sombrio! Não precisa ser escuro! Pode ser o que eu quiser!

E assim surgiram meus Anjos! 🙂

Na vida, também é assim. Podemos mudar o imutável aos nossos olhos. Só precisamos “limpar” as janelas da visão para enxergar a beleza que está disponível para nós e não víamos.

Você pode perguntar:
Pat, mas como posso fazer com que o grupo que assisto tenha esse insight? É só fazer essa atividade que eles terão essa sensação?

Eu respondo para você:

Nada é certo! Nós, como facilitadores, não controlamos nada. Como facilitadores de uma Oficina Criativa, só cabe a nós trazer oportunidades de experimentação. Oportunidades para os participantes vivenciarem experiências criativas, formas diferentes de expressar a si mesmos, sem o rótulo de certo e errado.

E cada um, no seu tempo, conquistará, passo a passo, o seu equilíbrio emocional. Juntará as peças do seu próprio quebra cabeças brincando, e Fazer Arte. Porque nesse espaço tudo é permitido e possível. E essas sementes darão frutos além desse momento criativo.

Veja o vídeo abaixo e depois me conte nos comentários o que achou!

 

Ebook Gratuito: Três técnicas de Arte Criativa para ativar sua Criatividade

😓 Está cansada de buscar técnicas artísticas para suas aulas de arte ou sessões de arteterapia? Baixe AGORA o Ebook Três Técnicas Comprovadas para Ativar a Criatividade com a Arte Criativa e entre em contato com um método novo que ajuda a driblar o BLOQUEIO CRIATIVO de crianças, adolescentes, adultos e idosos.
Clique no botão abaixo e baixe seu E-Book gratuito. ⤵️
BAIXAR GRÁTIS AGORA!

Inspire-se na Natureza e aumente sua criatividade!

post_textura_natureza

Preparei uma atividade para você quebrar a rotina e inserir mais criatividade no seu dia. Amo inventar texturas e experimentar maneiras diferentes de criá-las. Combinar técnicas diversas e fazer do momento de arte um laboratório de experiências criativas é muito prazeroso para mim.

Acredito que quando abrimos um espaço em nosso dia para dar voz e ação a criatividade conquistamos automaticamente um sentimento de felicidade interna. Você só vai acreditar experimentando. 😉

Produzir texturas mobiliza diretamente esse nosso lado criativo. Não tem certo ou errado e é uma atividade que, aos poucos, nos envolve, por sua beleza e resultado surpreendente.

Neste vídeo quis passar um pouco do meu processo criativo e da minha sensação ao fazer essa técnica. Meu único objetivo é te inspirar a encontrar esse tempinho no seu dia para se dedicar também a sua arte e ser mais feliz. 😀

Assista ao vídeo e depois me conta o que achou. Se preferir, acompanha o passo a passo, logo abaixo, que explico tudo o que fiz pra você não perder nadinha.

Siga os passos abaixo. 😉

  1. Separe o material para ser utilizado: folha A4 ou caderno com folhas não pautadas, giz de cera colorido, folhas e galhos de tamanhos diversos, aquarela, pincel, pote com água, papel toalha. Ah! Não esqueça de colocar a sua playlist favorita ;). Se preferir pode acessar a minha aqui;
  2. Com o material separado chegou a hora de respirar profundamente umas três vezes, pelo menos;
  3. Agora você começará a fazer as texturas que desejar usando a técnica de Frottage. Coloque as folhas e galhos embaixo da folha de papel e passe o giz de cera por cima do papel. Você verá que surgirá uma impressão no papel com as nuances das folhas e galhos.
  4. Repita esse processo quantas vezes desejar! Esse é o momento de você brincar com cores e formas. Junte um ou dois materiais e faça impressões diferentes. Cada cor tem uma forma de se expressar no papel, criando diferentes tipos de texturas;
  5. Na minha experiência com giz pastel oleoso, obtive um resultado com maior volume e não tão liso quanto no giz de cera. Vale você experimentar também com esse material. 😉
  6. Depois disso, chegou a hora de aquarelar. Brincar de pintar por cima do giz de cera. Você verá que a cor da aquarela modificar-se-á de acordo com a área atingida (maior ou menor concentração de giz de cera). Experimente diferentes cores e brinque com esse resultado. Divirta-se pintando!
  7. Agora, minha proposta é você inverter. Aquarelar um papel e depois fazer a técnica de Frottage com giz de cera. Verá que o resultado será completamente diferente! 😀

Como te falei, amei essa experiência e espero que você goste também. Não só o resultado artístico é muito satisfatório quanto a sensação interna é prazerosa e de felicidade.

Então, começa agora a fazer arte! Deixa pra mim seu comentário e compartilha com quem você gosta!

Mais improviso! Menos obrigação!

post_improvise_16092016

 

Tem muita gente que acredita que é difícil começar a ter o hábito de fazer arte, porque não possui nenhum material artístico e que é caro compra-los etc. Bem, só digo uma coisa: na arte criativa busco sempre reinventar maneiras de criar, saindo do convencional. E nessas experimentações é que tenho os melhores resultados. Surpreendente!

Acredito que não precisamos de materiais caros ou da marca x ou y para nos expressar através da arte. Consegue-se até fazer pinturas com tintas caseiras, de legumes, por exemplo! O importante é produzirmos algo que nos conecte com o momento da criação, por isso vale improvisar nos materiais. 😉

O ato de improvisar nos liberta da cobrança do acerto, do perfeito, do belo idealizado. Então, meu conselho é: comece com os materiais improvisados.

Eu adoro juntar materiais diversos para depois pensar no que posso fazer com eles na minha arte. Vira uma brincadeira! Entramos sem querer no terreno mais lúdico e saímos do lugar de obrigação/cobrança!

Vale tudo: tampinhas de garrafa de diferentes tamanhos, embalagens de papelão, escova de dente, palitos, pedaços de madeira, bandejas de isopor, pedras, medalhas antigas, pedaços de pano, barbante, linha, laços de presente e por aí vai… Tudo pode virar arte e ser usado para fazê-la!

Quer um exemplo?

Veja o passo a passo abaixo e observe como criei essa textura com uma simples escova de dente! Não, não precisei de nenhum pincel mega ultra caro e famoso J

  1. post_pintura_escovadedenteSepare o material: tinta da sua escolha (pode ser guache, aquarela, acrílica…), escova de dente velha, folha de papel não muito fina, copinho com água e papel toalha. Se desejar forre sua mesa, para não sujá-la 😉
  2. Chegou a hora da respiração! Conecte-se com esse seu momento de criar, no momento presente, respirando profundamente durante três vezes. Inspire e expire pausadamente! Relaxe!!!
  3. Como usei aquarela, precisei molhar um pouco as cerdas da escova de dente na água, tirei o excesso de água e depois passei a escova de dente na cor desejada e comecei a aplica-la no papel, aleatoriamente (sem calcular movimentos, somente apreciando essa sensação de criar algo inusitado, sem controlar o resultado, nem esperar algum efeito. Coloquei a intenção de o que vier está bom 😊)
  4. Se você vai usar guache ou tinta acrílica, primeiro misture a tinta com a água e depois passe a escova de dente nessa mistura. Lembrando que quanto mais água, mais fluida e transparente a tinta fica. 😉
  5. Repeti diversas vezes o passo 3, alternado cores, sem lavar a escova de dente. Deixei as cores se misturarem para testar o efeito.
  6. E pronto!!! Amei o resultado e fiquei mais leve e solta! 😀

Comece agora você a criar suas próprias texturas e a experimentar materiais inusitados! Sem mais desculpas para iniciar a sua arte!

Gostou desse passo a passo? Diz um OI pra mim nos comentários e compartilhe com os seus amigos!!

Livro de Colorir é relaxante?

técnica anti estresse para livros de colorir usando lápis de cor e giz de cera aquarelável

Muitas pessoas me perguntam se os livros de colorir também servem como método anti estresse e se acalmam a mente. Eu respondo a você: depende…

Quer saber por que?

Você só consegue se desligar, desplugar das preocupações quando faz algo que te permita um momento de tranquilidade, livre de exigências. Nem todo mundo tem afinidade com a técnica de colorir com lápis de cor. Mas isso não significa que não podem aproveitar dos benefícios dos desenhos para colorir.

Cada material artístico nos proporciona um tipo de experiência. É como em um relacionamento, podemos achar lindo por fora, mas na hora de estar junto, nem sempre nos dá tanto prazer. 😛

Isso porque o material ou a técnica utilizada não está acionando o que nos desperta para o relax.

Tem pessoas que curtem desenhos muito detalhados e amam ficar horas colorindo com perfeição cada detalhe. Isso as deixa relaxadas. Se você tem esse perfil, o livro de colorir, da forma padrão que é divulgada, sim, irá te relaxar.

Muita atenção! Se o ato de colorir começar a virar obrigação ou trouxer exigências demais com seus coloridos ou decepção de não conseguir fazer o efeito esperado etc e tal. Pare! Respire fundo e continue lendo esse post para poder entrar para o mundo de colorir de uma outra forma, ok? 😉

Minha proposta, quando uso um livro de colorir ou desenho para colorir, é usar o material artístico e técnica adequada para diferentes perfis (ou estados de humor/ser) com o objetivo de relaxamento e anti estresse. A arte criativa tem o propósito de incentivar a criatividade e proporcionar equilíbrio em nós mesmos. E os livros de colorir são meus aliados em algumas dessas propostas artísticas.

Quer experimentar uma técnica nova em um desenho para colorir? Siga os passos abaixo e mãos à obra!

  1. O material que utilizaremos é: desenho para colorir, de preferência com espaços maiores sem grandes detalhes e que não seja muito grande; lápis de cor aquarelável ou giz de cera aquarelável (uma única cor, a de sua preferência), pincel de aquarela médio ou a caneta aquabrush (ela é um pincel com reservatório de água. Muito prática!), copinho com água e papel higiênico para limpar o pincel. Usei giz de cera preto aquarelável da Reeves, caneta aquabrush (que simplesmente amo pela praticidade de poder aquarelar a qualquer momento!!) e colori um desenho do “Livro de bolso para colorir e relaxar”, editora L&PM.
  2. Com o material já separado, respire três vezes profundamente para entrar em contato com o momento presente.
  3. Com o lápis de cor ou giz de cera vá contornando o interior da figura e fazendo riscos. Deixe áreas brancas, não cubra todo o espaço (como na figura abaixo).
    detalhe da técnica giz cera aquarelável. Rabiscos e contornos com áreas brancas.
  4. Depois do desenho coberto de riscos, umedeça o pincel na água (se necessário, passe o pincel no papel para tirar o excesso) e vá dissolvendo os riscos e contornos que fez. Você pode começar das áreas brancas para as escuras ou vice-versa e verificar qual efeito que mais lhe agradou.post_livrocolorir_4
  5. Lembre-se de respirar em todo o momento. Estamos colorindo para nos divertir e acalmar a mente. 😉
  6. Após dissolver todos os rabiscos e contornos com água, está pronto!!! \0/
  7. Se desejar, pode fazer em mais de um desenho, sem muitos detalhes, e usar mais de uma cor.

 

Gostou? Compartilhe esse post com seus amigos e deixe pra mim um comentário aqui embaixo, quero muito saber sua opinião.